_S__1045

A Fundação “O Século” recebeu, recentemente, a visita dos jogadores da seleção portuguesa de juniores, que conquistou o Campeonato Europeu de futebol em 1961.

Cinquenta e cinco (55) anos depois, os jogadores que conquistaram o primeiro título europeu do futebol português voltaram àquele que foi o seu “quartel general”. Foi aqui, nas instalações da antiga Colónia Balnear Infantil de “O Século”, hoje Fundação “O Século” que estagiaram e preparam a conquista do troféu.

“Uma vez que surgiu esta homenagem da Federação Portuguesa de Futebol para lembrar esta conquista, falámos na possibilidade de vir aqui à Colónia Balnear Infantil “O Século”, porque estivemos aqui em estágio para esse torneio. Achei isso muito bonito porque é relembrar e relembrar é viver e é, sobretudo, ter a certeza de que ainda há gente muito boa neste país”, explicou António Simões, um dos antigos futebolistas da seleção de 61, que participou nesta visita surpresa.

Com ele visitaram o antigo “quartel general” da seleção nacional Henrique Sequerra (filho de David Sequerra, o antigo Selecionador Nacional), Nogueira, Manuel Rodrigues, Jorge Lopes, Luís Mira, Amândio, Oliveira Duarte, Mário Nunes e Fernando Peres.

Assim que deram os primeiros passos nas instalações da Fundação “O Século” , as recordações começaram a surgir.

“Lembro –me perfeitamente de estarmos aqui há exatamente 55 anos, em Abril. Isto era mais pequeno. Tinha quartos duplos, em que estávamos com os nossos companheiros. Tinha uma localização extraordinária porque treinávamos no Estádio Nacional. Por outro lado, tínhamos esta vista maravilhosa, que ainda hoje se mantém, com este sol magnífico. Foi muito bom ter vindo aqui”, garantiu Simões, lembrando que a seleção portuguesa dividia o “quartel general” com outras seleções, que participavam no torneio.

“Havia outras seleções, Espanha, Polónia, França e Inglaterra, mas os italianos foram os  únicos que se quiseram ir embora porque já tinham um estatuto de grandeza e portanto não quiseram ficar aqui porque acharam que isto era muito pobre”, recorda o antigo jogador, lembrando que existia convívio entre os atletas das várias seleções, apesar de alguns obstáculos.

“Poucos falam línguas, mas, como é lógico, se houver um esforço conseguimos entendermo-nos. Por outro lado, a linguística futebolística é universal e é sempre mais fácil dialogar quando se fala num desporto, neste caso o futebol, em que toda a gente se entende e sente que vale a pena conviver”.

Hoje, tudo é diferente. E, Simões deixa elogios ao que viu durante esta visita à Fundação “O Século”.

“É muito interessante verificar que isto melhorou substancialmente e que tem uma ação social e cívica de muito interesse e, quando isso acontece, é um privilégio tomar conhecimento de que existe gente capaz e com força para fazer coisas muito bonitas, sobretudo para os jovens”.

Para a história fica a vitória de Portugal nesse Campeonato da Europa de Juniores de 1961, o primeiro título de seleções conquistado pelo futebol português, com uma vitória por 4-0 na final do Estádio da Luz, sendo que todos os golos foram apontados por Serafim.

_S__0990

Fotos: André Sanano/FPF

http://oseculo.pt/fos/wp-content/uploads/2016/05/S__0938-1024x683.jpghttp://oseculo.pt/fos/wp-content/uploads/2016/05/S__0938-150x150.jpgGabinete de ComunicaçãoNotíciasA Fundação “O Século” recebeu, recentemente, a visita dos jogadores da seleção portuguesa de juniores, que conquistou o Campeonato Europeu de futebol em 1961. Cinquenta e cinco (55) anos depois, os jogadores que conquistaram o primeiro título europeu do futebol português voltaram àquele que foi o seu “quartel general”. Foi...