Apesar das medidas de contenção impostas para tentar travar a Covid-19, que levaram à redução dos serviços prestados por algumas valências e o encerramento de outras, a Fundação ” O Século” (FOS) continua diariamente junto de quem mais precisa.

Desta forma, as duas Casas de Acolhimento, localizadas nas instalações da FOS, onde vivem perto de 40 crianças e jovens, continuam a funcionar, com as equipas técnicas a trabalhar 24 horas por dia para acompanhar as crianças e jovens que ali se encontram. Também os Apartamentos de Autonomização – Casas da Ponte -, onde vivem 4 jovens em autonomia, continuam a funcionar normalmente. 

O Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) e Serviço de Apoio Alimentar continuam, todos os dias, a levar refeições confeccionadas pela Cozinha do Século (que continuam a funcionar todos os dias) às pessoas mais isoladas e dependentes, garantindo que estas continuam a ver satisfeitas as suas necessidades mais básicas.

Nas instalações da Fundação, continuamos, também, a acolher várias famílias no âmbito do acolhimento/alojamento social de emergência. 

Por seu turno,  equipa da creche e pré-escolar, apesar do encerramento forçado do Século dos Pequeninos, continua a tentar disponibilizar aos pais opções para brincadeiras em casa durante esta época de isolamento social.

Em resumo, tal como a restante sociedade, a Fundação “O Século” viu-se na contingência de adotar medidas de contenção do Coronavirus, que no entanto, estão longe de parar por completo a vasta atividade social que, diariamente, é desenvolvida junto de quem mais precisa. 



https://oseculo.pt/fos/wp-content/uploads/2020/03/século-1024x683.jpeghttps://oseculo.pt/fos/wp-content/uploads/2020/03/século-150x150.jpegGabinete de ComunicaçãoAcção SocialApesar das medidas de contenção impostas para tentar travar a Covid-19, que levaram à redução dos serviços prestados por algumas valências e o encerramento de outras, a Fundação ' O Século' (FOS) continua diariamente junto de quem mais precisa. Desta forma, as duas Casas de Acolhimento, localizadas nas...Uma fábrica de amor