slide_1

O Turismo do Século completa hoje dois anos de atividade. Este negócio social lançado em 2013 pela Fundação “O Século” abriu portas a 17 de Junho e, em apenas dois anos de atividade, acolheu mais de 6500 pessoas, registando mais de 2000 reservas.

É dada prioridade a Instituições de Solidariedade, que beneficiam de preços mais reduzidos e acessíveis. No entanto, qualquer pessoa pode ficar hospedada no Turismo do Século e a procura tem sido significativa. Portugueses, seguidos de espanhóis, franceses, alemães, holandeses, brasileiros e britânicos são os que mais procuram a unidade de alojamentos Fundação “O Século.

O Turismo do “Século” é um dos três negócios sociais lançados pela Fundação “O Século” com o objetivo de tentar obter receitas com vista
à autossustentação da Instituição, após o encerramento da Feira Popular de Lisboa e o incumprimento do protocolo por parte da Câmara Municipal de Lisboa.

Trata-se de uma oferta de alojamento, com uma localização e vista privilegiada, situada entre Lisboa, Sintra e Cascais, com acesso direto à praia, que dispõe de 12 quartos, com vista de mar, e 15 quartos, que se situam numa das alas mais nobres do edifício.

O espaço foi alvo de uma profunda remodelação, com o objetivo de dotar estes alojamentos de todas as condições de conforto, proporcionando aos nossos hóspedes um ambiente acolhedor e descontraído. Os quartos deste projeto de Turismo do “Século” foram decorados, gratuitamente, por uma vasta equipa de decoradores e arquitetos. E, em termos de procura, tem registado uma taxa de ocupação positiva.

“Toda a gente procura o Turismo do “Século”. Desde grupos de escolas e universidades a instituições de cariz social como a nossa, mochileiros, colaboradores de empresas, que fazem reuniões no nosso auditório, juntando isso com a dormida. Temos, também, muitos turistas que vêm através do Booking ou do Hostelworld, que nos chegam de toda a parte do mundo, desde a Nova Zelândia e Austrália, ao Quirguistão, passando pelo México, Sri Lanka. Depois há nacionalidades que, por uma questão de proximidade, tradição de turismo e poder de compra, se tornam mais frequentes, como é o caso da maioria dos hóspedes que acolhemos, que vem da Alemanha, Holanda, Espanha, Reino Unido e Polónia. Há também turcos, brasil e italianos. No Verão recebemos também muitos franceses”, explica Ricardo Torrão um dos responsáveis do Turismo do “Século”.

No ano de 2014, o Turismo do “Século” foi distinguido pelo Booking com o prémio de alojamento de Excelência ao receber uma nota de 8,4 em 10. Esta note é atribuída em função das apreciações feitas pelos utentes aos diferentes itens das unidades hoteleiras que frequentam.

“Este prémio do Booking reflete a satisfação dos clientes relativamente à estadia que tiveram nas nossas instalações. O que as pessoas gostam mais é o atendimento que nos lhe proporcionamos, temos um atendimento mais informal, o faz com que as pessoas sintam em casa e mais descontraídas”, justifica Jorge Castella, também responsável pelo Turismo do “Século”. “Há uma aparente informalidade”, acrescenta a Ricardo Torrão.

Mas, o que diferencia a oferta do Turismo do “Século” de outras ofertas turísticas na Linha de Cascais? A relação qualidade/preço e o bom atendimento são os valores mais referenciados pelos hóspedes, mas, “o serviço prestado, a localização, o facto de ser uma IPSS e haver uma causa inerente ao turismo” são outras razões, argumenta Ricardo Torrão.

“Muitas pessoas quando vêm para cá não sabem que somos uma Instituição de Particular de Solidariedade Social (IPSS) e que o Turismo serve de suporte à obra social. Mas, quando sabem ficam mais sensibilizadas e começam a olhar esta oferta com outros olhos e gostam muito”, explica Ricardo Torrão.

Esta unidade de turismo da Fundação “O Século” arrancou a meio de 2013, mas, só em 2014 é que funcionou durante todo o ano, registando uma “taxa de ocupação simpática”.

Para já, o balanço é “positivo”, mas, Ricardo Torrão diz que há ainda muito por fazer e que o Turismo do “Século” tem ainda muito por onde crescer. “Pretendemos ganhar mais quota de mercado, tornar o Turismo do “Século” uma referência e um local de que as pessoas se lembrem quando pensem ter uma estada nesta área, porque somos uma unidade que veio preencher uma lacuna que existia nesta área geográfica, no que diz ao segmento das pessoas que fazem turismo ou pernoitam nesta zona que é mais elevado. Nós temos uma excelente relação qualidade preço, estamos em frente à praia e fomos os primeiros a preencher esta lacuna em termos de alojamento na área do Estoril. Agora, falta-nos esse reconhecimento um pouco mais instantâneo”, sublinha aquele responsável.

Nos meses de Verão a procura é grande e taxa de ocupação é bastante elevada, pelo que, se pensa fazer as suas férias na Fundação “ O Século” deve fazer a sua marcação com alguma antecedência.

 

https://oseculo.pt/fos/wp-content/uploads/2015/06/LOGO-TURISMO-DO-SÉCULO-02.pnghttps://oseculo.pt/fos/wp-content/uploads/2015/06/LOGO-TURISMO-DO-SÉCULO-02-150x150.pngFundaçãoEmpreendedorismo SocialO Turismo do Século completa hoje dois anos de atividade. Este negócio social lançado em 2013 pela Fundação “O Século” abriu portas a 17 de Junho e, em apenas dois anos de atividade, acolheu mais de 6500 pessoas, registando mais de 2000 reservas. É dada prioridade a Instituições de Solidariedade,...Uma fábrica de amor